Olá, Seja bem vindo!

Faça sua simulação 😉.

Redes Sociais

5 formas para uma telemedicina mais humanizada

Autor: ROI Mine • 4 meses atrás



Confira 5 dicas da SLAM para realizar práticas de telemedicina de forma mais humanizada, confortável e satisfatória. Acompanhe!

A telemedicina é uma modalidade de consulta médica a distância que tem ganhado adesão e visibilidade nos últimos tempos, especialmente por contribuir ao distanciamento social necessário durante a pandemia de COVID-19.

Durante os piores meses da crise sanitária no país, a única forma de manter os cuidados médicos e estreitar a relação entre médico e paciente era por meio do atendimento online. Afinal, frequentar o hospital era algo arriscado. 

Com isso, muitos brasileiros começaram a utilizar essa modalidade e perceberam que ela, na verdade, é muito mais prática e rápida que o atendimento presencial. Ou seja, houve um crescimento da oferta e procura pela telemedicina mesmo após a flexibilização das medidas de segurança da pandemia.

Portanto, médicos e profissionais da área da saúde precisaram se adaptar a este novo modelo de trabalho. O que não foi fácil e demonstra ser um desafio novo a cada dia. 

No entanto, com essa popularização, a tendência é que ela se consolide, tornando-se uma opção amplamente disponível aos pacientes mesmo no período pós-pandemia.

Isto é, mesmo quando a pandemia acabar, a telemedicina promete ser uma opção bastante procurada pelos brasileiros - o que quer dizer que clínicas, hospitais e médicos precisam de estratégias para viabilizar o atendimento médico online e torná-lo cada vez mais humanizado.

Assim, os pacientes vão se sentir mais confortáveis durante a teleconsulta e o profissional poderá realizar um trabalho mais assertivo. Ambos os lados ganham com a humanização deste serviço.

O fato é que, mesmo com as dificuldades de um atendimento médico à distância, existem diferentes práticas que contribuem para contornar esses desafios e garantir a humanização das consultas, as tornando mais agradáveis e receptivas aos pacientes (além de facilitar a adaptação dos profissionais da área a este novo modelo de trabalho que promete se consolidar nos próximos meses). 

A seguir, confira quais são essas técnicas de humanização da telemedicina e descubra como oferecer consultas de qualidade no modelo remoto!

Dicas para realizar tele consultas mais humanizadas 

Não podemos negar que a telemedicina e todos os serviços à distância são relativamente novos no país. Tanto para os pacientes quanto para os profissionais da área, esse modelo de atendimento ainda é uma novidade que requer adaptação. Mais que isso: aperfeiçoamento. 

Para os médicos, é importante estar sempre em busca de aprimoramento de seus trabalhos. Portanto, as dicas a seguir são uma forma de aprimorar um atendimento online.

O intuito é humanizar a consulta, deixando o paciente mais confortável e confiante com a situação. Assim, ele sairá mais satisfeito da consulta e o profissional também! 

Por isso, acompanhe com atenção.

O primeiro passo é preparar o local do atendimento

Um dos fatores mais importantes é preparar o local de atendimento. O ambiente deve ser organizado e bem iluminado, assim como um consultório. Com isso, o profissional passa seriedade e confiança ao paciente.

Além disso, é fundamental que seja um local calmo e silencioso para que a consulta aconteça sem maiores distrações. E claro, o ambiente deve ter uma boa conexão com a internet para não atrapalhar o andamento do atendimento.

Se comunique de forma clara e empática

Em todo atendimento médico, seja presencial ou não, o profissional deve priorizar uma comunicação clara, objetiva e empática. Então, nestes casos, o médico deve evitar termos técnicos e sempre que precisar interromper o paciente, levantar a mão para evitar falas simultâneas.

Outro ponto importante é escutar o paciente e respeitar o seu tempo de exposição.

Dessa forma, o profissional se mostra acessível e disposto a realmente ajudar o paciente, tornando a consulta mais produtiva e confortável. 

Informe sobre as limitações da telemedicina 

Outro ponto importante é a sinceridade do médico com o paciente. Por exemplo, por lei, o profissional precisa informar no início da teleconsulta quais as limitações deste canal de atendimento.

Com isso feito, o paciente percebe que o profissional está sendo honesto e confiará ainda mais nele - o que impacta em todo o restante da consulta.  

Embora pareça algo simples e até mesmo contraditório, esse tópico também é importante para a humanização do atendimento em saúde.

Seja paciente com as limitações do paciente em relação a tecnologia

Como dissemos, a telemedicina é uma novidade para todos no país. Sendo assim, os médicos têm que lidar com a realidade de que nem todo brasileiro sabe utilizar a tecnologia, como computadores e celulares.

Isso dificulta as consultas, contudo, é um desafio que precisa ser enfrentado para ajudar aquela pessoa. O mais recomendado é que o médico seja paciente e tente auxiliar o paciente da melhor forma possível, da forma que conseguir.

Esteja à disposição para tirar dúvidas

A nossa última dica é que o profissional deve se manter acessível, disposto a tirar todas as dúvidas do paciente durante toda a consulta. Essa é uma das prioridades aqui na SLAM (operadora de saúde referência no DF). Afinal, o paciente entra em um consulta em busca de respostas. 

Por isso, em todo treinamento aos nossos profissionais que estão trabalhando com o atendimento remoto, sempre destacamos esse ponto.

Isso é muito importante para construir uma relação de confiança entre médico e paciente, tornando o atendimento mais humanizado, produtivo e satisfatório para ambos os lados.



Mais artigos